IBP rebate conselheiro do Cade sobre Opep e diz que fala mostra ‘desconhecimento’

Denise Luna

No Rio

20/04/2022 18h04Atualizada em 20/04/2022 19h02

O Instituto Brasileiro do Petr√≥leo, G√°s Natural (IBP) reagiu √†s declara√ß√Ķes do novo conselheiro do Conselho Administrativo de Defesa Econ√īmica (Cade), Gustavo Augusto, ao Broadcast (sistema de not√≠cias em tempo real do Grupo Estado) e ao jornal O Estado de S. Paulo, em sua primeira entrevista no cargo. Segundo Augusto, a combust√≠veis com base nas a√ß√Ķes de um cartel internacional: a Organiza√ß√£o dos Pa√≠ses Exportadores de Petr√≥leo (Opep), o que n√£o √© verdade, observou o IBP.

“Existem uma dificuldade no Brasil de ultrapassar conceitos da d√©cada de 70. Hoje a gente tem uma din√Ęmica geopol√≠tica muito mais complexa do que a d√©cada de 70, quando a Opep se formou. Hoje n√£o √© mais assim”, explicou a diretora de Downstream do IBP, Val√©ria Lima.”A fala do conselheiro reflete um certo desconhecimento da din√Ęmica atual de pre√ßos”, completou.

Ela ressalta que o mercado hoje tem novos agentes produtores de petr√≥leo e exportadores, e, principalmente, tem os Estados Unidos, com uma grande capacidade de moderar os pre√ßos por causa do shale oil, e n√£o apenas a Opep. “O shale gas ou oil tem uma capacidade muito r√°pida de retomar a produ√ß√£o, o que coloca os Estados Unidos numa posi√ß√£o muito interessante nesse mercado, at√© para poder n√£o deixar que os pre√ßos subam muito”, avaliou.

Lima destacou tamb√©m, que hoje os pr√≥prios pa√≠ses que pertencem √† Opep t√™m diverg√™ncias grandes. No in√≠cio da pandemia, por exemplo, quando a R√ļssia – que faz parte do Opep+ -, n√£o quis acompanhar o movimento de redu√ß√£o da produ√ß√£o determinado pela Opep, assim como outros pa√≠ses de fora do grupo. “Isso mostra que voc√™ n√£o tem um funcionamento t√£o coeso para dizer que a Opep √© a definidora de pre√ßos, de que existe um cartel t√£o coeso que define pre√ßos no mundo inteiro. Chegou a ter pre√ßo negativo de petr√≥leo nessa √©poca porque os pa√≠ses n√£o aceitaram reduzir a produ√ß√£o”, informou.

A diretora destaca ainda, que nesse momento espec√≠fico, a alta do pre√ßo do petr√≥leo, que tem girado em torno dos US$ 100/US$ 120 o barril, tem dois elementos principais: a invas√£o da Ucr√Ęnia pela R√ļssia e a guerra interna na L√≠bia. “Voc√™ dizer que a Opep dita o pre√ßo principal √© simplificar demais a quest√£o geopol√≠tica, principalmente nesse momento de guerra que a gente vive”, alertou.

Na avalia√ß√£o de Lima, por ser exportador de petr√≥leo, o Brasil precisa deixar de sofrer pelo pre√ßos altos, j√° que se beneficia dessa valoriza√ß√£o. Em 2022, a previs√£o √© de que a arrecada√ß√£o do governo cres√ßa 60% em rela√ß√£o a 2021 no setor de petr√≥leo devido √† valoriza√ß√£o da commodity. “A gente vive um momento de infla√ß√£o mundial e o IBP tem a tese de que uma quest√£o importante para baixar o pre√ßo dos combust√≠veis √© a mudan√ßa do ICMS, que vai passar a ser fixo. O estado tem alguns mecanismos para proteger a popula√ß√£o mais vulner√°vel, como o vale g√°s, para os que recebem o aux√≠lio Brasil”, afirmou, ressaltando que nada justifica colocar subs√≠dio generalizado para toda a economia, j√° que tem uma parcela da popula√ß√£o que pode pagar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os coment√°rios.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Coment√°rio

{{comments.total}} Coment√°rios

Seja o primeiro a comentar

Essa discuss√£o est√° encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

Apenas assinantes podem ler e comentar

UOL - O melhor conte√ļdo

Só assinantes do UOL podem comentar

Ainda não é assinante? .

Se você já é assinante do UOL, .

O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Responder Respostas ({{ comment.reply_count }}) Excluir Denunciar

Fonte: https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2022/04/20/ibp-rebate-conselheiro-do-cade-sobre-opep-e-diz-que-fala-reflete-desconhecimento.htm