Atlético-MG vence América de Cali (3-1) em jogo paralisado por gás lacrimogêneo na Colômbia

14/05/2021 01h07

Barranquilla, Colômbia, 14 Mai 2021 (AFP) – O Atlético Mineiro suou para vencer o América de Cali por 3 a 1 nesta quinta-feira pela quarta rodada do Grupo H da Copa Libertadores-2021 em meio a protestos na Colômbia.

Hulk (21), Guilherme Arana (54) e o chileno Eduardo Vargas (90+7) marcaram os gols do time brasileiro. Santiago Moreno deixou tudo igual provisoriamente ao marcar para os ‘diablos’, em um jogo que foi suspenso pelo menos cinco vezes devido ao gás lacrimogêneo usado para dispersar os manifestantes no entorno do estádio Romelio Martínez, em Barranquilla.

Os fortes protestos antigovernamentais que deixaram pelo menos 42 mortos na Colômbia continuam depois de duas semanas e alteraram a realização das partidas da Libertadores das duas últimas rodadas.

“Sabemos o que está acontecendo no país, vivemos isso hoje em campo”, declarou o capitão do América Adrián Ramos em entrevista coletiva.

A partida gera temores para a Copa América-2021, que será disputada durante 30 dias entre a Argentina e o conturbado país sul-americano.

Após a disputa das quatro rodadas, o Galo lidera o Grupo H da Libertadores com 10 pontos. Logo atrás aparecem o Cerro Porteño com 7 e o venezuelano La Guaira com três. O América é o lanterna com apenas um ponto.

– Ventos dos protestos -Como na quarta-feira, a situação da ordem pública na Colômbia ofuscou a parte esportiva.

As autoridades acompanharam as equipes no aquecimento e o gás lacrimogêneo entrou no estádio atrasando o apito inicial por alguns minutos.

No primeiro tempo, o árbitro teve que parar a bola três vezes, aos 9, 28 e 38 minutos porque os gases afetavam os jogadores.

Entre os intervalos, os jogadores fizeram o seu trabalho. Aos 20 minutos, o ex-River Ignacio Fernández deu um cruzamento preciso da esquerda para que Hulk marcasse de cabeça o primeiro gol da noite.

O América respondeu imediatamente. O meia Rafael Carrascal armou um contra-ataque com maestria e deu uma boa assistência para o promissor Santiago Moreno na área, que dominou com o pé direito e chutou com o esquerdo deixando tudo igual.

Na última interrupção, visivelmente afetado, o time mineiro se retirou de campo por quase dez minutos. As equipes voltaram após 15 minutos, mas concordaram em esgotar o relógio com passes entre os zagueiros do América e voltaram ao vestiário esperando garantias para jogar.

– À prova de distúrbios -A partir do segundo tempo, o árbitro teve que interromper novamente devido aos gases irritantes. Os brasileiros pareciam desesperados, mas o jogo continuou.

A equipe do técnico Cuca mostrou uma concentração excepcional para voltar ao jogo. Aos 54 minutos, o venezuelano Jefferson Savarino avançou pela direita e fez um cruzamento que Guilherme Arana desviou com o pé esquerdo desempatando o jogo.

O América tentou voltar ao jogo, que sofreu mais uma interrupção aos 60 minutos, mas foi difícil dadas as condições de jogo e a qualidade do adversário. Luis Paz assustou com um chute de meia distância, mas a trave salvou o goleiro Everson.

O Atlético decretou a vitória em um erro da defesa do América de Cali em que a bola foi mal recuada e sobrou para Diego Tardelli. Ele avançou livre e tocou para Eduardo Vargas na área. O chileno deu um leve toque sutil deu um chapéu no goleiro Graterol e só precisou empurrar para o gol de cabeça.

O apito final acabou sendo um alívio para os 22 jogadores, obrigados a jogar em condições anormais.

Na próxima rodada, o Atlético Mineiro viaja ao Paraguai para enfrentar o Cerro, enquanto a América aguarda uma mudança de cenário na Colômbia para receber o La Guaira.

jss/cl/aam

Fonte: https://www.uol.com.br/esporte/ultimas-noticias/afp/2021/05/14/atletico-mg-vence-america-de-cali-3-1-em-jogo-paralisado-por-gas-lacrimogeneo-na-colombia.htm